Até um dia

“talvez me demore      as aves adormeceram
as noites passam arrastando sonhos e ilusões (…)
nada tenho para dar-te senão manadas de silêncio (…)
aqui sorvo apenas demoras e acasos (…)
até que as aves regressem do seu sono”

Álvaro de Oliveira – Baladas de Orvalho

Nota: um irresistível cansaço apossou-se de mim. Vou fazer uma longa pausa. Obrigado a todos pela Vossa amizade.

Anúncios
por Fernando Publicado em Geral