Sobre

O meu nome é Fernando, nasci em 1955 e estou aposentado desde 2005. Não tenho nenhuma ocupação profissional, não tenho outros rendimentos, nem segundas casas (a que tenho, decorre de um empréstimo bancário que não termina nunca), nem segundos carros ou sequer poupanças.

Sou uma pessoa de esquerda. Fui militante de uma das organizações políticas que deram origem à UDP, acabando por sair a meio da década de oitenta, em divergência política e ideológica. Voltei à actividade partidária com o Bloco de Esquerda. Nas últimas autárquicas fui eleito deputado municipal. Até à uns dias.

Continuo a simpatizar com o Bloco mas ser militante partidário não “cola” comigo, apesar de ser um militante partidário. Desde sempre, estive ligado ao associativismo, aos sindicatos, a partidos. Sempre independente e solidário. Este continua a ser o meu caminho. O combate pela justiça social.

Estou há dois anos na blogosfera. Primeiro com o “à esquerda“, depois com o “A hora que há-de vir!..” Quando criei o primeiro blogue pensei-o, como um espaço de reflexão pessoal, a partilhar com um reduzido grupo de amigos. Os amigos gostaram, as visitas iam ficando, os comentários foram aparecendo. “A hora que há-de vir!.., passou a ter uma média de visitas diárias superior às duas centenas.

O blogue, apesar de uma matriz de esquerda bem marcada, era apreciado por muita gente de diferentes quadrantes, pela simplicidade da escrita, pela força das palavras, pela genuinidade da argumentação, pela qualidade dos colaboradores, pelo respeito por opiniões contrárias e finalmente pela qualidade dos comentadores.

Senti-me muito pequeno face ao crescimento do blogue. Faltou-me o conhecimento, a disponibilidade, a vontade, para aguentá-lo ao nível da exigência que a mim imponho.

Por isso, remeto-me novamente à minha “pequenez” intelectual. E vou deixando andar… esperando que este novo espaço me exija menos. Mas, mantendo a sua particularidade central: Um espaço de esquerda, de denúncia e combate às injustiças sociais, de intervenção cívica, de pluralidade à esquerda.

8 comentários a “Sobre

  1. Bem, Fernando. Vou estrear o “Sobre”. Assim fico na história do teu blog, não é? 😉 E gostei de saber que o PS não faz parte do teu “currículo”. É que o PS só é de esquerda de nome. Nas políticas faz igual ou pior que os partidos de direita e extrema-direita. Faço meu o teu último parágrafo do “Sobre”. 🙂
    Abraço e Bom 2007

  2. Eu também sou da esquerda, apesar de em Mpçambique, com a pobreza gritante e corrupçao ensurdecedora, nao se faça tanta diferença entre esquerda, direita, centro etc.
    Quando a democracia é dependente, nao ha lado nenhum. Todos estao a espera de ordens de quem dinheiro.
    Passo por aqui e para sempre estarei por aqui para dar um abraço, comentário e denunciar-lhe..como sempre mas aqui!
    Abraço moçambicano,
    Egídio

  3. Olá fernando, bem vindo com este novo blog. Fomos visitantes assíduos no seu ” A hora que há-de vir” e um blog que ainda mantenho com um nick. São necessários blogs que defendem causas e você é um homem de causas.
    Cpts

  4. Fernando,
    Parabéns pelo seu blog e pelo seu empenho em defender aquilo em que acredita. Sou de direita, cruzei-me com este blog e o que achei mais curioso, encontrei-o nesta página. Refiro-me à sua biografia, onde faz questão de mencionar que não tem segunda casa ou carro. Isso parece-me uma característica da esquerda mais radical. Ter uma segunda casa ou um segundo carro não é crime algum, nem descreve o que uma pessoa é verdadeiramente, porque valemos pelo que somos e pelo que fazemos. E nesse aspecto o senhor luta pelas suas causas e pontos de vista, que são diferentes dos meus, mas não me impede de o valorizar.

  5. Paulo Martins.
    Obrigado pelas palavras. Não me parece que a esquerda radical tenha necessidade de dizer que não tem segundas casas ou segundos carros. Como diz e bem isso não significa nada …para nada. Foi apenas mais uma nota para dar-me a conhecer melhor.

  6. Não sei se conhece, mas achei que era uma colaboração (permita-me a intromissão) interessante para o seu blog!

    1. ª página de jornais do mundo
    Para guardar nos favoritos,
    Quase ao mesmo nível de um “Google Earth” .
    As primeiras páginas dos jornais de hoje em todo o mundo.
    Cada bolinha laranja nos mapas dos continentes, corresponde aos jornais das cidades daquele estado ou País; Basta clicar e todos os dias aparece a 1.ªpágina de cada jornal. Ao posicionar sobre a bolinha desejada, ao
    lado, aparece a 1ª página do jornal, e clicando obre a bolinha, aparece a página em tamanho maior, para facilitar a visualização .

    http://www.newseum.org/todaysfrontpages/flash/

  7. Pingback: Fernando Marques, nóvel poeta da Blogosfera « Máquina Zero

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s