Coincidências?

Não sou de intrigas e até acredito em coincidências. Mas é inevitável ficar sempre a suspeita a ser verdade o que está a ser veiculado por e-mail:

aviso (extracto nº 20 573/2007), a pessoa nomeada é Manuel Marques da Cunha Costa, familiar do Vereador, José Maria da Cunha Costa; aviso (extracto nº 20 574/2007) a pessoa nomeada é Maria Helena Monteiro de Oliveira Moura, filha do Presidente da Câmara, Defendor Oliveira Moura.

camaravianadocastelo1.jpg
Anúncios

Pagar entrada no Parque da Cidade? Não obrigado!

parque-urbano.jpg

A Câmara Municipal de Viana do Castelo pretender cobrar o acesso ao novo Parque da Cidade em fase final de construção, inserido no programa Polis de Viana do Castelo. Desagradado com esta decisão o CDS/PP tomou a iniciativa de promover uma petição popular.

Eu associo-me a esta campanha, apesar das diametrais diferenças políticas e ideológicas.

O fruir da natureza não deve ser pago. O Parque da Cidade é um espaço público pago pelos dinheiros públicos. O Parque da Cidade foi concebido para permitir aos utentes o convívio com a natureza, a educação ambiental, o lazer, a leitura, o encontro de diferentes gerações, de culturas e de classes sociais. E isso não deve ser pago. É um direito da cidadania e por isso deve ser sustentado pelos dinheiros (municipais) públicos.

Seria criminoso condicionar o acesso por motivos económicos. Os espaços naturais são de todos. Cobrar uma taxa de acesso é inaceitável do ponto de vista social e contrário ao princípio que animou a construção do Parque: “…potenciar o surgimento de um valioso espaço de convivialidade e animação urbana, de formação e informação ambiental e de fruição e contacto com o rio e com a natureza”.

O Parque natural é de todos. Mesmo que resulte de um aproveitamento notável de um espaço degradado. Não é um “condomínio” ambiental apenas para quem tenha possibilidades económicas. Mesmo estando murado.

Nunca irei aceitar o acesso pago seja qual for o valor ou porque como alguns dizem “noutros lados (em alguns) também se paga”. Não pagarei um cêntimo nem que isso implique nunca visitar este espaço público. E não pago por razões de princípio e também de solidariedade social. O Parque da Cidade “ …contribuindo para o fortalecimento da identidade e competitividade urbana de Viana do Castelo e para o reforço da sua afirmação urbana”, paga-se pelo dinamismo económico e cultural que os responsáveis souberem imprimir à cidade.

Assine a Petição!