O despedimento encapotado

Ontem li algures que dos mais de 900 trabalhadores que estão no chamado regime de mobilidade, são trabalhadores cujo salário médio não chega aos 1 000 euros. Ou seja, a ter em conta os vencimentos, a maioria serão certamente trabalhadores dos escalões mais baixos do funcionalismo público. As empregadas de limpeza, o pessoal do serviço auxiliar, etc.

Estes trabalhadores já estão nesta situação à mais de três meses o que significa que o seu vencimento já mingou em 1/3 a juntar à perda do subsídio de refeição que rondará os 100 euros/mês, se bem li.

Feitas as contas assim por alto, são mais de 400 euros/mês, a deixar de entrar em casa todos os meses. É muito dinheiro para quem tem um vencimento baixo.

E onde estão as alternativas anunciadas de mobilidade, formação, ou reconversão profissional? É uma forma de despedimento encapotada.

Entretanto a lista de “excedentários/potenciais despedidos” vai crescendo, depois do sector da saúde, paira agora a ameaça sobre 2 500 professores incapacitados por doença.

dsc_0718_512269.jpg

É por estes e outros motivos que a luta de 18 de Outubro é justa.

 

Anúncios

5 comentários a “O despedimento encapotado

  1. Onde é que isso vai parar ?
    Sem alternativas e como vai o pais, as previsões são pessimas…
    A manifestação dia 18, penso que dara pouco resultado o mesmo nenhum resultado..uma manifestação dum dia não chega.
    O que era preciso, era uma greve geral ilimitada…..

    Desejo te um bom fim de semana Fernando.

  2. Gostei de ouvir, pela primeira vez,sem rancor nem voz eivada de ódio, o discurso de Francisco Louçã. Por este caminho vamos para ao Inefrno, pois já estamos no Purgatório.
    Se os nossos patrões forem uns gajos porreiros aumentam os ordenados dez por cento para dar mais dinheiro ao Governo, através do IRS.
    Os reformados que tenham mais de 630€ de reforma levam aumento de IRS.
    Os produtos alimentares continuam a subir. O IVA não desce. O número de desempregados está a deminuir. ERRO. O número de pessoas a perder o subsídio é que está a aumentar, logo cada vez há menos pessoas registadas no desemprego.
    Manifestação.Ok. Pergunto para quê? Eles não ligam e ainda mandam avançar as forças do SIR.
    GREVE? Para quê? Para os patrões meterem à algibeira mais uns milhares de euros, em subsídios e salários não pagos?
    Tenham calma,que isto em 2009 é que vai ser. É ano de eleições. Depois é fartar vilanagem. Vêm com a conversa de os sacrificios de quatro anos estão a ter agora o retornop, etc.,etc.,. A tango do costume.
    Eles enchem o saco e nós apertamos o cinto.

  3. Helena e C.Almeida.

    Também eu me questiono muitas vezes sobre estas manifestações e protesto. Em série e não a sério. Mas para isso haveria que retirar a carga “partidária” aos sindicatos. Mas isso exige muita reflexão sobre os sindicatos na actualidade.

    Mas o que é certo é que preciso fazer alguma coisa, enquanto isso e não podemos calar o nosso protesto.

  4. E è pensando assim que eu vou a Lisboa dia 18. e se fôr preciso mais , mais darei porque eu já pouco ou nada tenho. os meus 480,00€ não dão já para viver e o meu companheiro vai para a rua após 17 anos numa oficina e sem lhe darem nada… tem direito , dizem … mas o patrão tá falido… tá falido mas abriu outra empresa com a mesma morada da anterior só que não é dele separou-se judicialmente da esposa e pertence tudo á Srª Acreditam nisto??? è a mais pura verdade! E fernando se isto não é viver na Républica das Bananas , não sei o que lhe hei-de chamar.

  5. Nelly

    O fecho fraudulento de empresas merecia melhor investigação. E não seria muito difícil de descobrir as fraudes. Espero que superes esse mau momento. Estamos numa autêntica república das bananas. Está visto que só as manifestações não chegam. Espero contudo e como é costume, apesar de estar muito longe, marcar presença.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s