06 – Mariazinha

Mariazinha
deita os olhos pró mar
pela tardinha
quando a noite espreitar
E no verde das águas sem fundo
já se perde da esp’rança do mundo
a afundar
a afundar

Mariazinha
deita os olhos pró mar
tão pequenina
sem saber que pensar
Vê a roda do mundo girando
e os navios ao longe passando
sem parar
sem parar

Mariazinha
deita os olhos pró mar
tão quietinha
a chorar a chorar
Uma fonte de sangue no peito
uma sombra na boca e um trejeito
no olhar sem parar

Mariazinha
deita os olhos pró mar
tão caladinha
a chamar a chamar
Vai pró fundo da noite fria
numa barca de rendas vazia
a afundar
sem parar

Mariazinha
com rendas de algas tapada
tão quietinha
no fundo do mar pousada

Letra e Música: José Mário Branco
Álbum: Mudam-se os tempos mudam-se as vontades

Advertisements
por Fernando Publicado em Geral

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s