Sol

sol_na_mao_50.jpg

Há sempre sol,
mesmo que não o vejas
mesmo
que seja noite
e que o céu todo
seja
um borrão
de nuvens negras
que te abafam!

Há sempre
Sol,
a dar calor
e luz;

sempre
Sol
– mesmo que tudo
o negue!

Ninguém
te rouba
o Sol,
irmão;
ninguém
to
rouba
– que não
pode
roubá-lo,
nem guardá-lo
para si!

O Sol
não é uma esperança,
é
uma
certeza
para todos.

E não há nuvens
que possam
apagá-lo,
nem noites
que o abafem
e façam
desaparecer.


sempre
Sol!
Há-de
haver
sempre
Sol!
– mesmo
que os nossos olhos
o não vejam
e a noite
julgue
que
é
rainha
e dona!

Alfredo Reguengo
10/12/1970
Poemas da Resistência

Advertisements
por Fernando Publicado em Poesia

4 comentários a “Sol

  1. lindo!
    enviarei p/ os amigos!
    e de fato! n~existem msm nuvens e nem
    mesmo noites que o abafem…
    as noites são p/ mostra-lo ainda mais e mostrar seu brilho,
    enquanto as nuvens, são p/ resplandecer o brilho dos seus raios!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s