As eleições para a Câmara de Lisboa

Com Helena Roseta e Carmona Rodrigues, a manifestarem intenções de apresentar candidaturas independentes, avolumam-se as dificuldades para o PS e PSD de encontrarem um nome credível e disponível, para disputar as eleições à Câmara de Lisboa.

Os grandes nomes dos aparelhos não estão dispostos a “arder” em lume brande, numa Câmara atulhada em dívidas, em confusões, num lamaçal. Vão aparecer as segundas figuras.

Adivinho um grande desastre do PS e PSD, uma lição política do eleitorado, nas próximas eleições à Câmara Municipal de Lisboa.

À esquerda do PS, fica aberto um espaço de diálogo e de convergências para uma candidatura única, forte, negociada, com base numa plataforma política e programática alargada.

Da arquitecta Helena Roseta, uma pessoa de esquerda, espera-se, o não embarque em entusiasmos desmedidos ou aventuras isoladas, olvidando o trabalho notável e exemplar de José Sá Fernandes que vem desenvolvendo em prol da cidade de Lisboa.

Do Bloco de Esquerda, espero que não incruste à figura do candidato, procurando tirar dividendos políticos, e mantenha a abertura política, evidenciada no passado, ao encontro das melhores soluções políticas.

Do PCP, gostaria de vislumbrar a abertura suficiente para um acordo de unidade sem tentações hegemónicas e de disputa de lugares.

O CDS vai avançar, estou convencido com Bagão Félix, à procura dos votos dos benfiquistas, não lhe resta outra hipótese afastada a possibilidade de recandidatar, Maria Nogueira Pinto.

Com Helena Roseta a rasgar na área do PS, abre-se mais um espaço de convergências, não negligenciáveis, à esquerda do PS de Sócrates, que deve ser aproveitado para alargar a torrente política, na recomposição da esquerda socialista e anti capitalista.

camara_lisboa.jpg

Anúncios

13 comentários a “As eleições para a Câmara de Lisboa

  1. “Com Helena Roseta e Carmona Rodrigues, a manifestarem intenções de apresentar candidaturas independentes, avolumam-se as dificuldades para o PS e PSD”
    Porquê? Eram nomes que estavam a ser ponderados quer por um, quer por outro? duvido que carmona retire eleitorado do psd, assim como não acredito que helena roseta seja o “manuel alegre” destas eleições.

  2. Considera que a Helena Roseta irá contribuir para a “recomposição da esquerda socialista e anti capitalista” é no mínimo uma declaração bem… optimista!

    O que era necessário era haver unidade da esquerda com base num programa de esquerda! E não estas candidaturas fragmentas e a surgir em catadupa…

  3. A mim agrada-me mais a candidatura de José Sá Fernandes. Eu poria a minha cruz no quadrado em que ele fosse candidato. O Bloco de Esquerda está de parabéns com a escolha.

    Por Helena Roseta nutro simpatia mas Helena Roseta não é melhor que Sá Fernandes e por isso não entendo que as candidaturas à esquerda se juntem à sua volta. O que Helena Roseta podia fazer era a ponte com as candidaturas do PCP e do Bloco numa candidatura única, com um programa bem estruturado.

  4. Concordo Fernando. Aliás, pelo que Sá Fernandes tem feito, considero que deveria ser o candidato nº1 da esquerda. Roseta poderia juntar-se à sua lista. As ideias dela para a habitação em Lisboa são meritórias e urgentes.

    O problema do PCP (já nem falo do PS), é que estiveram demasiado tempo dntro da Camara e nunca conseguiram fazer 5% do que o Sá Fernandes fez. Calaram-se e assinaram durante muito tempo…

    Abraço
    [[]]

  5. helena roseta é a única hipótese de uma candidatura única de esquerda e motivadora para lá do espectro partidário.
    Caso contrário, nem ela deve concorrer arriscando , se ganhar, enfrentar uma situação caótica para a qual não existe solução sem uma aliança de partidos como o carmona pode comprovar, e ainda por cima enterrar as suas futuras hipóteses presidenciais.
    Como nos habituámos nos últimos anos, o pior vai acontecer, a esquerda vai fragmentar-se em candidaturas irrelevantes mas com cada partido entrincheirado no seu candidatozinho proclamando até à morte o seu apego à “unidade”, e no fim, ganhará um dos do costume. Ou um antónio costa absurdo, ou mesmo um fernando seara ainda mais absurdo, para já não falar de avantesmos do tipo ferreira leite ou nogueira pinto.
    As pessoas têm de perceber que o sá fernandes nunca terá hipóteses de fazer mais do que dividir votos, saiu, mesmo que de forma parcialmente injusta, completamente queimado com esta história do túnel, o ruben de carvalho pode ser competente mas é um pc ultra ortodoxo e o PC ultra ortodoxo só voltará a ser apelativo à maioria da população quando as galinhas tiverem dentes, e a candidatura do antónio costa, in dependentemente de outros méritos que o sujeito tenha, vai ser entendida pelo eleitorado quase como uma provocação de um marciano que aterra de pára-quedas na cidade, e revela que o PS é governado por imbecis que se permitem continuar a desenterrar coelhos da cartola para este tipo de eleições sem perceberem que uma candidatura destas, necessita de um mínimo de evidência da ligação do candidato aos problemas da cidade. Parece e é, a partidarite na sua pior forma.
    É esta a crise geral da esquerda.

  6. Pingback: Sá Fernandes uma referência « Foice dos dedos

  7. Rui David
    As minhas desculpas mas o seu comentário caiu como Spam e só agora verifiquei no meio de mais de 200 SPAM.

    Quanto à sua questão. Concordo parcialmente. Apenas no que reporta a Sá Fernandes, “queimando-se” ou não cumpriu e bem o seu papel. Por isso e não só teria sempre o meu apoio como creio que terá os votos de quem nele apostou anteriormente. Não tem no entanto os apoios necessários para ganhar umas eleições sozinho, pelo que uma candidatura conjunta com a Helena Roseta, liderada não me interessa por quem seria bem-vinda, como seria se a CDU … “tivesse dentes”. Mas tb não penso que a Helena Roseta tenha pelo facto de vir do PS e se assumir como uma “candidatura da cidadania”, por si, capacidade para se assumir como alternativa para ganhar.

    Parece-me que no essencial estamos de acordo.

  8. Esquerda Comunista,

    O que eu disse foi, ” Com Helena Roseta a rasgar na área do PS, abre-se mais um espaço de convergências, não negligenciáveis, à esquerda do PS de Sócrates, que deve ser aproveitado para alargar a torrente política, na recomposição da esquerda socialista e anti capitalista”.

    Em que discorda? Não estou a falar da Helena Roseta, estou a falar no impacto que pode ter este “rompimento” no seio do PS, aliás tal como aconteceu com a candidatura presidencial de Manuel Alegre, agora se vai ser aproveitado ou se a esquerda à esquerda do PS, é capaz de aproveitar … é outra música.

  9. Achei estranho que o meu comentário não tivesse aparecido e por isso fiz o teste acima.
    Decidi não voltar a referir-me ao assunto porque entendi que neste blog haveria com certeza uma razão técnica qualquer o sucedido, e sendo assim penso que não há razões para pedidos de desculpas.
    um abraço
    rd

  10. Continua o incompreensível direito de voto exclusivo em Lisboa dos residentes em Lisboa.

    Sendo que residir em Lisboa é cada vez mais raro, como se sabe, relativamente ao número de pessoas que aí vivem todo o dia, porque aí trabalham, estudam, ou porque passam aí quase todo o seu tempo.

    Todos aqueles que penam no IC19 ou na autoestrada Cascais-Lisboa ou na Ponte 25 de Abril, Vasco da Gama e afins passam o seu dia em Lisboa.

    Muitas vezes mal conhecem o sítio onde vivem, desde os vizinhos a quem é o presidente da Câmara, para não falar no — nunca soube quem é, nem de que partido é — presidente da ‘junta’.

    No entanto, não votam em Lisboa.

    A mesma Lisboa onde fazem tudo, onde gastam e ganham dinheiro, que conhecem melhor que o concelho onde vão dormir.

    O que leva L. a pensar se os resultados eleitorais em Lisboa não serão injustos, errados e inúteis.

    Pelo menos enquanto os universitários e restantes estudantes, e todos os que ‘dormem’ fora de Lisboa, que trabalham em Lisboa, aqueles cujo BI não diz Lisboa em ‘residência’, não votarem em Lisboa.

    Porque vendo bem, são eles que vivem — e que são — a Capital.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s