As presidenciais francesas

lilian_thuram_21.jpegSarkozy é um homem perigoso, porque faz despertar o racismo latente do povo. A sua retórica não é quase racista. É mesmo racista! Quer criar um Ministério da Emigração e da Identidade, uma ideia perigosa. Quando se começa a separar as pessoas, um grupo aqui, outro ali, os muçulmanos no seu sítio e os negros noutro qualquer, estamos a ensinar aos mais jovens que há pessoas diferentes. Se Sarkozy vencer as eleições ou saio do país ou entro para a resistência.”

Lilian Thuram
(Nascido em França, jogador de futebol com mais internacionalizações e mais títulos internacionais, 35 anos de idade, joga actualmente no Barcelona é membro do Alto Conselho para a Integração, é também um activista político e um intelectual. É uma das vozes mais respeitadas nos meios futebolísticos, intelectuais e da imigração)

A “Bola” não é só um jornal desportivo. É por estas e por outras que é o meu jornal desportivo diário.

Anúncios

4 comentários a “As presidenciais francesas

  1. É verdade que a S. Royal é muito fraquinha para a presidência. O debate evidenciou isso mesmo.

    Mas o ridiculo das eleições francesas é ter assistido a declarações de portugueses a divulgar o seu apoio a Sarkozy…

    Irra, que há gente bruta!

    Nem um voto útil sabem fazer. Dão tiros nos próprios pés…

    Abraço
    [[]]

  2. Sarkozy é filho dum pai imigrante da Hongria, é uma personagem inquietante, perigosa; o seu desejo é ser presidente e esta a fazer tudo para isso, foi buscar algumas ideias a extrema direita e outras a esquerda para reunir votos. Se ele ganhar estas eleições vamos regressar. Basta so ver o que ele fez durante estes anos. Ele me faz pensar a um ditador.

    Ségolène no debate foi excelente, não comprendo porquê o Teixeira e ja li em outros blogues a dizer que ela é “fraquinha”; ela é uma mulher de caracter, inteligente e faria uma boa presidente.

    Estamos num pais democratico e cada um vota como o sente, eu votei na Ségolène a primeira volta e agora irei fazer o mesmo.

    As vezes ha resultados que nos deixam sem voz, como ha 5 anos quando Le Pen passou a primeira volta mas também quando Cavaco Silva ganhou logo a primeira. Antes de criticar os outros, temos de olhar a nossa porta (é assim que me dizia a minha mãe o qualquer coisa neste género…)

    veremos amanha a decisão final.

    Penso que a abstenção sera mais forte porque muitos nem sabem para quém votar ( aqueles que votaram para Bayrou).

    Bjos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s