Pela minha saúde!

tabaco.jpg

Na legislação sobre o tabaco, agora baixada à discussão na especialidade, trata-se de equilibrar dois direitos inconciliáveis. Não é aceitável proibir alguém de fumar. Mas do mesmo modo é inadmissível obrigar os não fumadores a consumir o fumo do tabaco dos outros.

Fumar é um acto de liberdade individual mas se esse direito prejudica o direito do outro, é o direito do lesado de uma situação para a qual não concorreu que deve prevalecer e sobre isso não tenho nenhuma dúvida.

Sendo inconciliáveis os direitos iguais dos fumadores e dos não fumadores, uma regulamentação não deve perseguir os fumadores, mas também não pode denegar, aos não fumadores, os seus direitos individuais, que não decorrem das suas próprias escolhas, mas lhe são impostas, atormentando-os em termos de saúde e de mal-estar físico.

Este é o ponto!

Para além daquilo é preciso perceber que não deve ser tratado por igual o que é diferente. O local de trabalho, um espaço de atendimento público, um restaurante, um pequeno café, é uma coisa, uma discoteca, um bar, ou outro local específico para determinados públicos, é bem diferente.

Ao contrário do que antes defendi estou inclinado a concordar que os locais devem ser de permissão ou interdição de fumar, de acordo com a natureza da actividade, não devendo “enjaular” os fumadores em áreas restritas para fumadores. A coexistência de áreas para fumadores e não fumadores só em espaços muito extensos e com sistemas de ventiladores adequados.

Desregulamentação é que não. Pela minha saúde!

Anúncios

4 comentários a “Pela minha saúde!

  1. Acho exagerada e não concordo com toda esta perseguição aos fumadores. Por outro lado como não fumador, também gosto de ir a um bar, beber um copo e conversar com amigos sem ter que sair 20 minutos depois porque não aguento com o fumo. Imagino quem trabalhe lá e não fume.
    Concordo que a proíbição deve ser feita tendo em conta a natureza da actividade, pela nossa saúde.
    Um abraço

  2. Só mais uma ideia… conservadora…extremista…intimista…muita ista estupida ..persiguição pura! e pior aqueles que algum dia fumaram esses são super “odiistas”…lol

  3. A luta contra o tabaco em antecedentes honrosos.
    Rodrigo de Jerez, tripulante de um dos barcos de Cristóvão Colombo foi o primeiro europeu a fumar e trouxe o hábito para Sevilha. Por estas razões foi preso pela inquisição e passou sete anos nas suas masmorras.
    Mas as primeiras grandes campanhas contra o tabaco, muito semelhantes ás actuais, tiveram origem na Alemanha hitleriana.
    O conceito de fumo passivo (Passivrauchen) foi mesmo desenvolvido nessa altura e fazia parte das campanhas nazis contra o tabaco.
    Aliás, um dos pontos importantes destas campanhas é que enquanto Hitler não fumava, os seus inimigos, Churchill, Roosevelt e Estaline fumavam.

    Moral disto tudo, Deus nos livre dos líderes políticos que não fumam, não bebem nem têm amantes…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s