Um país ensandecido

A comissão para a igualdade entre homens e mulheres da CGTP, critica o espectáculo Crazy Horse que “apela à utilização do corpo feminino como mero objecto de prazer mercantil”.

crazy_horse2.jpg

Fundamentalismos! Eu cá por mim gosto.

Anúncios

3 comentários a “Um país ensandecido

  1. Caro Fernando,

    Não deixes a tua visão ser toldada ;)!

    É uma questão complexa e depende muito do contexto mas, como dizes e bem, não há lugar a fundamentalismos. Cada situação é uma situação e defendo a protecção da dignidade da mulher (e do homem) mas sem falsos moralismos a entrarem na equação.

    Abraço,

  2. A Isabel dá uma excelente resposta a esta “inquietação” da comissão para a igualdade entre homens e mulheres da CGTP.

    Falta de dignidades é as mulheres serem maltratadas, escravizadas, ofendidas, agredidas, não poderem engravidar para não perder o emprego, terem trabalho duplo dos homens, haver diferenciações salariais, não terem acesso a cargos dirigentes comparativamente. É serem carga para toda a obra, em casa, na família.

    Estas mulheres são artistas. Ganham decerto bem. Fazem do corpo o que melhor sabem fazer, sem sujeição a vexame, tal como fazem que aconteça (o programa tem essa finalidade mesma – mulher bonita, mulher cuidada, …mulher burra) com as mulheres do concurso a Bela e o Mestre. Mas também aí é uma opção da mulher.

    Quando a opção é da mulher sem pressões, constrangimentos, posso eventualmente não concordar, mas apenas isso, não devo interferir na sua livre decisão. De resto sou um apreciador da beleza feminina. Também espero que a visão não me tolde… 😉

  3. Pois é Fernando, de vez em quando a visão tolda-se a algumas pessoas, com ou sem cartazes sugestivos…eu cá continuo a dizer que me choca muito mais não ver ali um exemplar masculino, do que o resto…até mesmo do que o moralismo dos tais dirigentes da CGTP…só ainda não decidi se apresento queixa à dita Comissão ou ao Casino de Lisboa.
    Tipo palavra de ordem, mesmo:
    Quero um traseiro de gajo, no cartaz, JÁ!!!!!!!

    Ricardo, desculpa , mas não concordo. Não me parece que seja uma questão muito complexa. Para mim é simples. È perda de tempo, quando temos coisas tão graves com que nos preocuparmos.

    Sou mulher e não me choca nada. Sou mulher e chocam-me as desigualdades salariais. E a precariedade. E não conseguir fazer o suficiente para combater umas e a outra…agora mulheres adultas que no uso da sua liberdade decidem aparecer nuas num espectáculo ou num cartaz publicitário…não consigo ver complexidade nesta questão. Parece-me simples. Não tenho nada com isso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s