à la minute

Nostalgia

la-minute.jpgOra aqui está o meu primeiro “patrão” e o meu primeiro “trabalho”. Pois é. Teria aí uns 8, 9 anos, não mais. Todos os sábados e domingos, especialmente nos Verões, era assistente deste senhor na sua arte de bem fotografar, “à la minute” no cimo do monte junto ao templo de Santa Luzia.

A pé, com a máquina fotográfica às costas, a partir da sua residência, na rua de Santo António, subindo os 742 degraus do escadório, ou usando o elevador (funicular), bem cedo, instalávamos o material à espera dos visitantes, vindos em excursões, para uma fotografias, alindadas pelo templo de Santa Luzia ao fundo.

Apesar da profusão e ameaças das máquinas digitais, parece não estar ameaçada esta arte, da fotografia e laboratório ambulante, composto por um tripé, onde assenta a máquina analógica, uma cuba com os compostos químicos e um saco preto, onde a arte do fotógrafo, produzia a metamorfose do momento especial, depois do clique e disparo do flash, e do inevitável “olha o passarinho”, numa fotografia a preto e branco, para mais tarde recordar.

Passem por lá e não se esqueçam de ir ao Sr. Manuel, um fotógrafo com alguns problemas de surdez, mas suficiente ouvinte e atento, para não deixar de abordar um casal de namorados, com palavras simpáticas e desarmantes.

Anúncios

Um comentário a “à la minute

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s