Os reformados precoces

Com a aposentação e com base nas declarações de IRS, os meus rendimentos baixaram 28,5 por cento. Isto sem contar com as remunerações indirectas, como prémios e subsídios. Foi este o resultado das alterações à fórmula de calculo das pensões, promovidas pelos governos do PSD/CDS e do PS.

De um dia para o outro, sem nenhuma moratória, ao arrepio das expectativas legítimas, expressas em lei, alteraram as regras do jogo, baixaram os valores da aposentação, aumentaram a idade da reforma e empurraram literal e precocemente para a reforma, pessoas em idade activa e com uma experiência acumulada importante.

E aqui estou com quase 52 anos aposentado por …velhice. Mas não estou a reclamar por isso. Foi uma opção. Poderia continuar a trabalhar até aos 65 anos. Eram mais 15 anos até atingir a nova idade da reforma. Nessa ocasião, perfaria 51 anos de descontos para a Segurança Social. Era obra. Preferi aceitar a “proposta” de reforma antecipada, mesmo sabendo que iria perder muito dinheiro.

O que é lamentável é que se não fossem estas alterações, muitos destes novos aposentados, estariam ainda hoje a trabalhar, a pagar impostos por inteiro e por mais alguns anos a ser úteis ao país e a descontar para a Segurança Social em vez de estar a sobrecarregar prematuramente o sistema.

220808-2.jpg
(Um dos “jovens” aposentados)

Assim são às centenas de milhares os “jovens” reformados deste país. Uma tristeza.

Para não suscitar especulações, direi a quem eventualmente não saiba que descontei para o conjunto da Segurança Social e Caixa Geral de Aposentações durante 36 anos.

Anúncios

3 comentários a “Os reformados precoces

  1. Olá Fernando

    O que poderia aproveitar do conhecimento e vivência tanto dos “jovens aposentados” como dos aposentados regulares.

    O conhecimento acumulado que poderia ser transmitido aos jovens que começam a vida profissional é um maná imenso, mas neste país nunca se aproveita ao máximo as capacidades das pessoas.

    Um abraço

  2. Reformados e deficientes foram os mais penalizados neste orçamento de estado. Eu, deficiente, também tenho prometida uma redução nos meus rendimentos nos próximos dois anos (o governo aplicou um regime transitório, para não cair tão mal na opinião pública e para que os afectados não o sintam todos ao mesmo tempo).

    Gostei do vosso site, pena a música. Não pela música, que até gosot, mas alguém que, como eu, usa um leitor de ecrã (um software que verbaliza a informação escrita no ecrã) é difícil ouvir a voz do sintetizador de voz com a música…

  3. Olá Platero.
    Espero que essa recuperação esteja a correr em pleno. Um abraço.

    J Lopes
    É verdade os deficientes também foram bastante atingidos pelo orçamento de Estado. Lentamente vão aproximando os impostos às pessoas do activo ou sem problemas de saúde, como se não soubessem que os deficientes (e tão bem tendencialmente os aposentados) pelas suas próprias condições não tenham custos acrescidos com saúde, por exemplo.
    Já resolvi problema da música. Obrigado pela informação.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s