Salazar e Cunhal não são a mesma coisa.

A propósito de tudo e nada sempre que falam de Salazar vem à baila o nome de Álvaro Cunhal.

Aconteceu a propósito dos “maiores portugueses”, acontece a propósito do Museu de Salazar. Para alguns, um e outro são a cara e a coroa de iguais ditadores.

São afirmações gratuitas que carecem de rigor. O que conhecemos de Salazar é que foi o responsável por 48 anos de ditadura, de falta de liberdades, de miséria, de atraso, de perseguições, prisões, tortura e morte aos opositores políticos. Sabemos que foi responsável pela morte de militares na guerra colonial.

De Cunhal sabemos que combateu o fascismo e lutou pela instauração da democracia. De Álvaro Cunhal sei que defendia um modelo de sociedade que se mostrou e mostra ser errado. Mas daí a dizer, com base nas suas ideias políticas e sem o teste do exercício do poder, que Cunhal seria um ditador, um outro Estaline, é uma análise pouco séria e infundamentada.

Apenas se pode especular. Ou intuir.

O que é história é que Salazar exerceu o poder e mandou prender e matar e que Cunhal, esteve na clandestinidade, foi preso e torturado.

Também acho que o nome de Salazar não pode ser apagado da história e até me conformo à ideia da criação um museu sobre Salazar. Penso já termos o distanciamento e o saber necessários para não nos atemorizarmos com arrebatamentos fascistas. Mas o museu tem de fazer a história dessa página negra de Portugal e não o branqueamento do regime salazarista.

Se estão reunidas as condições para fazer um registo rigoroso desse tempo, por mim pode vir o museu, mas se for para “limpar” o salazarismo como tudo parece indicar, terá a minha forte oposição, obviamente.

Anúncios

4 comentários a “Salazar e Cunhal não são a mesma coisa.

  1. Comparar o incomparável. Cunhal foi “apenas” o maior opositor ao estado novo. E só isso faz dele um homem com H grande. Conheci-o pessoalmente e foi com enorme orgulho que a determinada época da minha vida participei activamente na sua luta por uma sociedade mais justa.
    Quando saiu da política activa o PCP “morreu”. Hoje em dia os tempos mudaram e as respostas também. Os problemas continuam a ser os mesmos.

    [[]]

  2. Salazar existiu, fez história, não há como apagar isso. Façam museu, com fotos e tudo, são lindas as fotas dessa altura, não acham? Ora! As fotos falam por si. São cinzentas, escuras, com pessoal tristonho, qual é o problema?

    Comparar Cunhal com Salazar já é outra história e outro registo, não é? Só surge com aquela patetice do Grandes Portugueses da RTP. E disso, espero bem que a história não reze. Ou que se regule por outros indicadores. Comme d’habitude, os cães ladram e a caravana vai passando. No final, a verdade é como o azeite, vem sempre à tona.

  3. Fernando
    Também sou de esquerda – MAS DEMOCRÁTICA – de maneira que nunca fui na ladainha do dr. Cunhal e seu partido o qual será de esquerda, se quiserem, mas anti-democrática,( pelo menos nos anos seguintes ao 25 de Abril).
    Penso que era um partido que não tinha pelo povo a mínima consideração, apenas servindo-se dele, do nome dele para atingir sua meta – a tomada do poder sem ser pelo voto, com as respectivas consequências.
    Hoje o pcp obedece ás regras do jogo porque não tem outra alternativa.
    E se este partido era o mais ortodoxo da Europa, isso devia-se precisamente ao seu chefe que tinha um ódio, desprezo por tudo e todos onde não pudesse ter influência; tal como Salazar, “quem não é por mim é contra mim”. Não havia concessão sobre isso.
    Do ditador de Santa Comba, está tudo dito e bendito o 25 de Abril que praticamente sem sangue acabou com o seu sinistro regime.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s