Expliquem-me se faz favor!

Hoje a CMVM procedeu ao registo da OPA. Os accionistas vão ter que dizer agora se aceitam vender as suas acções ao preço unitário de 9,5 euros. Contudo as acções andam no mercado acima dos 10 euros. Todos os consultores financeiros, dizem que o preço é demasiado baixo. Eu tenho 200 acções oferecidas pela Empresa e vou recusar vender as minhas acções a Belmiro. Esta sensação de poder é extraordinária.

Agora mais a sério. O que ganha o País com a OPA da Sonaecom sobre a PT?

A OPA da Sonaecom sobre a PT, não interessa ao Estado, não interessa aos trabalhadores, não interessa aos consumidores, não interessará, nestas condições aos accionistas, apenas Belmiro de Azevedo, ganha com esta aquisição.

Não interessa ao Estado que vai deixar de receber durante dez anos, milhões de euros de impostos, que irão pagar os juros dos empréstimos e se apresta para perder o controle estratégico com a perda da golden share.

Não interessa aos trabalhadores que ficam sobre a ameaça do despedimento, vão perder nos direitos sociais, nos cuidados de saúde e correm o risco de ver falido o seu fundo de pensões.

Não interessa aos consumidores, pela concentração do negócio e redução da concorrência. Prevejo um aumento de preços no fixo, no móvel e uma redução de investimento, face ao “endividamento” da Sonaecom.

Não interessará aos accionistas se este preço se mantiver. A actual estratégia da administração PT remunera melhor os accionistas. Se a Sonaecom, entretanto, decidir subir a oferta, esse aumento no “endividamento” irá repercutir-se, ainda mais no investimento com efeitos no desenvolvimento do País, na oferta tecnológica, comercial e nos preços finais ao consumidor.

Interessa à Sonaecom. Porque compra uma empresa a saldo. Porque não vai pagar impostos sobre os lucros. Porque vai liderar um mercado onde tinha manifestas dificuldades. Porque o seu único interesse é ganhar muito dinheiro e vender na primeira oportunidade a um investidor estrangeiro.

Depois do comprometimento da PT de alienar a rede de cabo ou fixa, para outro concorrente, depois de ser assegurado que as infra-estruturas, serão disponibilizadas a todos os operadores em condições de igualdade, deixando cair a vantagem competitiva da PT, de ser simultaneamente grossista e retalhista da infra-estrutura, não se consegue perceber, é ilógico, é imoral, é contra natura, uma empresa com a dimensão internacional da PT, “orgulho” de um país além fronteiras, herdeira das telecomunicações em Portugal, ficar nas mãos de um grupo económico, sem que o País ganhe alguma coisa com isso.

Num país a sério, seria de esperar três coisas, cada uma por si, capaz de inviabilizar a OPA:

a) A recusa do Governo em alienar a golden share

b) A recusa dos accionistas desbloquear os estatutos para impedir que um accionista detenha mais de 10 por cento do capital.

c) Os accionistas, recusarem vender as suas acções a Belmiro de Azevedo.

Anúncios
por Fernando Publicado em OPA PT

Um comentário a “Expliquem-me se faz favor!

  1. Com 200 acções (oxalá fossem 200 milhões!), restaria de facto a sensação de poder. Agora mais a sério, a OPA interessa, sim, mas apenas ao homem da mercearia e a mais alguns ricaços. Ao povo é que não 😦

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s